Pois eu tô de saco cheião de perdê-las.

Falar com o amor platônico - com a possibilidade de ser a última fucking vez que você vá vê-lo - e não agarrá-lo, enfiá-lo dentro de uma sacola velha e guardá-lo no seu calabouço privê.

Fazer o que eu gosta... e não aproveitar. Ter amigos e não sair com eles.

E, principalmente, saber que a Dama de Paus está na mesma cidade que você e não conseguir vê-la.

Resumindo: eu sou uma baita duma mal-agradecida filha da mãe odiosa.

Quero mudar.

Então vou começar pedindo desculpas.